Espetáculo Infantil discute preconceito de gênero: “O Incrível Caso do Menino de Vestido” estreia em março no Teatro Cacilda Becker

Thiago Ubaldo interpreta o menino na peça O Incrível Caso do Menino de Vestido – foto de Rodrigo Palmieri

No dia 21 de março de 2020, sábado, às 16h, estreia o espetáculo infantil “O Incrível Caso do Menino de Vestido” no Teatro Cacilda Becker, na Lapa. A peça integra a Mostra Sonhos em Tempos de Guerra, da República Ativa de Teatro, contemplada pela 32ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo. A temporada vai até o dia 19 de abril, sempre aos sábados e domingos às 16h. Grátis!

A história de Dennis revela a inocência e a ingenuidade da criança diante dos preconceitos dos adultos. Em cena estão os atores Leandro Ivo, Rodrigo Palmieri, Thiago Ubaldo e Vivi Gonçalves. A direção é de Fernando Neves.

Sinopse:

Dennis era um menino comum: ia à escola, jogava futebol, tinha amigos… Mas ele se sentia diferente. Achava que sua vida era chata. Algo de extraordinário simplesmente tinha que acontecer! Com recortes e fragmentos de um inesperado acontecimento, esta trama vai mostrar que nem tudo é o que parece ser.

A Mostra Sonhos em Tempos de Guerra contempla seis espetáculos teatrais, com linguagens distintas e com a participação de diversos outros artistas. Em 2019 foram apresentados os espetáculos “O Inimigo” no Teatro Décio de Almeida Prado, “A Sombra do Vale” no Teatro João Caetano, “Invocadxs” e A Cidade de Dentro no Teatro Alfredo Mesquita. “O Incrível Caso do Menino de Vestido” é o quinto dentre esses seis espetáculos que serão apresentados gratuitamente em Teatros Públicos Municipais. O projeto promoverá ainda debates públicos sobre o Teatro e a Criança na Embaixada Cultural – sede da República Ativa -, que fica na Vila Dom Pedro II – Zona Norte da cidade. 

Release:

Um menino pode usar um vestido?

A história de Dennis revela a inocência e a ingenuidade da criança diante dos preconceitos dos adultos. Afinal, quem foi que disse que menino não pode usar vestido? Quem foi que ditou as regras que determinam nossa cultura? A cultura é estática ou está sempre em transformação? É possível falar sobre preconceito de gênero com uma criança? Essas e outras perguntas foram fundamentais para a construção desse espetáculo, que é fruto da pesquisa da República Ativa de Teatro.

Realizado através do projeto “Sonhos em Tempos de Guerra” – contemplado pela 32ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo – o espetáculo “A Incrível História do Menino de Vestido” é uma trama divertida e sensível, que propõe ao espectador pensar sobre os (pre)conceitos da nossa sociedade.

No enredo, Dennis é apresentado como um menino comum. Mas ele se sentia diferente. Achava que sua vida era chata e monótona. Diante de uma rotina sem maiores surpresas, algo de extraordinário simplesmente tinha que acontecer! E foi exatamente quando aconteceu que tudo a sua volta virou “de cabeça pra baixo”: ele decidiu usar um vestido, e isso gerou uma infinidade de comentários, julgamentos e opiniões de todos os lados, principalmente de sua família. Mas, afinal, por que uma ação tão simples pode gerar tanta polêmica? Será que existe mesmo um problema com Dennis, ou esse problema está nos julgamentos de todos à sua volta? Com recortes e fragmentos deste episódio, o espetáculo mostra os desafios que Dennis enfrentou ao se vestir desta forma.

Mas será que tudo é o que parece ser? Por quais motivos Dennis resolveu usar um vestido? Será que as regras sociais são realmente mais importantes do que os sentimentos humanos? Até que ponto somos reféns dessa moral? A quem ela serve? Ao falar sobre gênero, também trazemos à realidade da criança e do adulto tais questionamentos, apresentando um caso real (entre tantos outros) que evidencia a urgência de discutir os assuntos propostos com nosso público.

Para tratar esse tema tão delicado, o grupo convidou o ator e diretor Fernando Neves para orientar essa etapa da pesquisa, trazendo seus conhecimentos da linguagem do Circo-Teatro e do Melodrama. Oriundo de uma família tradicional circense, Neves guiou o trabalho com técnicas de interpretação e de escolhas dramatúrgicas dessa linguagem para ajudar a contar a trama desse herói. Sim, herói no sentido de que ele passa por diversas provações sem desviar seu caráter. Essa escolha é pertinente para mostrar que a ação de Dennis é genuína e não merece ser julgada superficialmente. Tratar de preconceito é mostrar as diversas perspectivas e o quanto elas podem ser falhas por se basearem apenas na aparência ou em regras que nem sempre se encaixam na realidade. 

Você se sente bem vestido da tua própria opinião?

Projeto Sonhos em Tempos de Guerra da República Ativa de Teatro contemplado pela 32ª Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo!

Sobre a Mostra Sonhos em Tempos de Guerra

A partir da temática do espetáculo O Inimigo”, a República Ativade Teatro criou e desenvolveu o projeto Sonhos em tempos de Guerra”, contemplado pela 32ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo. Trata-se do aprofundamento da pesquisa da Cia que aborda questões relevantes e delicadas para crianças e jovens, e que resulta na construção de outros cinco espetáculos teatrais, com linguagens e abordagens distintas e a participação de diversos outros artistas.

O projeto propõe debater poeticamente a relação da criança com as chamadas “guerras cotidianas” – conflitos que fazem parte do dia a dia e que a criança nem sempre é convidada a refletir sobre eles. Debater é trocar argumentos, discutir ideias. A partir de um debate rico, em que os lados têm liberdade para colocarem suas opiniões livremente, quem assiste ou participa poderá construir o seu ponto de vista com base no que lhe pareceu mais verossímil. Numa sociedade cada vez mais binária, os debates tendem a ser menos honestos, pautados na intenção de apenas defender a própria ideia sem permitir conhecer a ideia do outro. As pessoas se encastelaram em verdades prontas, e quem discorda delas está contra quem as defende. Essa intolerância que se vê entre adultos também reflete entre as crianças e adolescentes, com conseqüências igualmente grandes para eles e para a sociedade.

A Cia traz à tona esses questionamentos, se propondo a pensar, discutir e direcionar o olhar para a formação de nossas crianças que cresce em meio a uma sociedade tomada por diversas guerras – como gênero, educação, institucional, entre outras –, apresentando ao público essas problemáticas com responsabilidade e poesia. Os resultados desse processo de pesquisa poética serão apresentados nesse formato de Mostra, que se iniciou em junho em 2019 e vai até junho de 2020, ocupando diversos Teatros Públicos Municipais em apresentações gratuitas. Ainda como parte dessa Mostra, a República Ativa promoverá o “Fórum Permanente de Discussão”, que visa discutir assuntos pertinentes à criança e diferentes tipos de linguagens no teatro para esse público. Esses debates ocorrerão na Embaixada Cultural – sede da República Ativa -, que fica na Vila Dom Pedro II – Zona Norte da cidade. 

Sobre a Cia:

República Ativa de Teatro desenvolve desde 2006 uma sólida pesquisa dentro do universo teatral para crianças, intitulada “O Real Imaginário”. Com um premiado repertório de espetáculos, contações de histórias e oficinas, a Cia continua atuante, experimentando e reafirmando escolhas em prol de um teatro infantil artisticamente relevante.

O início dessa pesquisa se deu através da busca por textos consagrados na dramaturgia brasileira para crianças. Com o olhar atento para temas que fossem relevantes nos dias atuais, a Cia encenou a aceitação do ser diferente em nossa sociedade (“A Bruxinha Que Era Boa” – 2006), as perdas sofridas ao longo da vida e a busca por nossos sonhos (“O Cavalinho Azul” – 2008), a descoberta da liberdade, maturidade, autonomia e autenticidade (“A Menina e o Vento” – 2012). Junto a essa trilogia, foram criadas uma série de contações de histórias e oficinas a partir dos temas dos espetáculos, com adaptações de diversos livros infantis, que somadas à debates, oficinas e reflexões, fizeram parte do projeto “O Universo Infantil em Maria Clara Machado”.

Com o intuito de discutir os medos da criança contemporânea, a solidão, o abandono e as relações entre pais e filhos, a Cia estreou seu primeiro espetáculo totalmente autoral “Quem Apagou a Luz?” (2012). O segundo trabalho autoral foi o espetáculo “Splash ou A História da Gota Que Sonhava Ser Rio” (2016) que trouxe à cena uma discussão sobre os anseios e angústias da criança (e do ser humano) ao ter de se relacionar com o outro. No mesmo ano, a Cia estreou no Centro Cultural São Paulo o espetáculo “O Inimigo” (2016), baseado na obra homônima de Davide Cali e direção de Val Pires, levando à cena as incoerências de uma guerra, com todas as suas contradições e possíveis desdobramentos.

Recentemente, a Cia foi contemplada pela 32ª Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, com o projeto “Sonhos em Tempos de Guerra”, que conta com a participação de diversos artistas e coletivos para a criação, desenvolvimento e reflexão da criança dentro das pequenas guerras cotidianas. O projeto está em desenvolvimento desde setembro de 2018, e já realizou 4 temporadas em teatros públicos da cidade: “O Inimigo” (Teatro Décio de Almeida Prado), “A Sombra do Vale” (Teatro João Caetano), “Invocadxs” (Teatro Alfredo Mesquita) e “A Cidade de Dentro” (Teatro Alfredo Mesquita). 

Esse repertório recebeu 29 prêmios em diversos festivais pelo país, além de duas participações em festivais internacionais no Chile – “3º Encuentro de La Red Iberoamericana de Artes Escènicas” (2007) e “XIV Festival Internacional de Teatro ENTEPACH” (2009) – e grande repercussão de público e crítica.


Ficha Técnica (completa):

Argumento, Encenação e Dramaturgia: República Ativa de Teatro

Atores-criadores: Leandro Ivo, Rodrigo Palmieri, Thiago Ubaldo e Vivi Gonçalves

Direção: Fernando Neves

Iluminação: Rodrigo Palmieri

Trilha Sonora: República Ativa de Teatro

Figurinos e Adereços: Daíse Neves

Cenário: Zé Valdir Albuquerque

Preparação Corporal: Vitor Vieira

Designer Gráfico: Elaine Alves

Operador de Som e Luz: Pedro Ricco

Assessoria de Imprensa:Bemelmans Comunicações

Produção: Fulano’s Produções Artísticas

Produção Executiva: Célia Ramos

 
Links:
Site: 
www.republicaativa.com.br

Facebook: facebook.com/RepublicaAtiva 

Instagram: @republicaativa

Serviço:

O Incrível Caso do Menino de Vestido

Mostra Sonhos em Tempos de Guerra

32ª Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo

Teatro Cacilda Becker

Rua Tito, 265 – Lapa

Tel: (11) 3864-4513

Temporada: de 21 de março a 19 de abril, sábados e domingos às 16h

Duração: 50 minutos

Teatro infantil

Classificação Indicativa: Livre
Gratuito

Sócia-diretora da Bemelmans Comunicações, empresa de assessoria de imprensa. É formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Fez Curso de Assessoria de Imprensa para empresas em momentos de crise.
Post criado 17

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo