Lançamento do Vídeo/Livro Fórmula de Técnica Autoral em Dança da Artista Dinah Perry

“a arte nos revela

movimentos

articula os corpos

em forma

de dança”*

Artista, poeta e socióloga, Dinah Perry lança vídeo/livro Fórmula de Técnica Autoral em Dança com poemas em pinceladas de sentimentos, técnicas artísticas e concepções de dança. O vídeo/livro está disponível no link: https://youtu.be/Ib4qFu-30Jo

Perry fala da metodologia, da construção, desconstrução e arte cênica, presente no seu trabalho, com a analogia da cena em relação à sociedade. “A dança é a expressão do corpo que se dá ora organizada, ora livre”, escreve Dinah.

A artista fala que o processo começa com uma palestra entre o coreógrafo e o artista, gerando a identidade, aproximação e envolvimento.

“entender o que querem dizer é deveras um exercício único quando um homem perde a razão de si” *

Entre suas referências citadas estão, na dança: Isadora Duncan, José Arcádio Limón, Martha Graham, Merce Cunningham, Pina Bausch e Rudolf Laban; na literatura: Fernando Pessoa e Nelson Rodrigues. No teatro: José Antunes Filho. O estudo da desconstrução é calcado no trabalho do coreógrafo americano William Forsythe.


Vídeo/livro Fórmula de Técnica Autoral em Dança da Artista Dinah Perry

Link: https://youtu.be/Ib4qFu-30Jo

Ficha técnica

Patricia C. A. Alessandri – projeto gráfico e diagramação

Ricardo Liberal – digitação e revisão

Thiago Sampaio – mídia e web

William Mazzar – Direção de imagem e fotografia

* Poemas de Dinah Perry

Depoimentos

Parabéns! Sucesso!
Paulo Goulart Filho, ator, bailarino e coreógrafo

Parabéns pelo seu projeto, sua pesquisa, seu estudo sobre o movimento, sobre o pensamento e acima de tudo sobre você!
Como você é uma artista multidisciplinar, você consegue ter está visão.
Boa Sorte/Anselmo Zolla, diretor, bailarino e coreógrafo.

Dinah sempre teve essa carga teatral, essa vontade de extravasar. Ao mesmo tempo sempre foi focada e atenta sobre o que estava acontecendo em volta. Nesse livro ela coloca toda sua capacidade e experiência com as artes cênicas. Vale muito a pena conferir.  
Luiz Roberto da Silva, fisioterapeuta, professor de ballet clássico e de dança contemporânea

Dinah Perry, uma lenda da dança brasileira, nasceu para arte como a escolheu, um exemplo de bailarina, coreógrafa e criadora. Sempre buscou ir além, encontrar o desconhecido, transformar, estudar, aplicar, apresentar de maneira pura e criativa para um artista. Ser Dinah é a definição disso tudo e eu como fisiologista do exercício, educadora física, admiro o conhecimento, dedicação, talento dessa grande profissional. O livro é veículo que representa conhecimento, metodologia, trabalho que todos devem ler, vivenciar a trajetória dessa artista.
Luana Miessa, Preparadora Física e Atleta

Este livro é resultado do trabalho de uma vida dedicada à dança e à arte. Amplamente reconhecida no meio artístico por sua trajetória e dedicação, mas uma vez Dinah Perry nos surpreende com a compilação de uma técnica autoral de incalculável valor. E eu tive a sorte e o prazer de participar disso tudo, tanto como bailarino quanto agora, como revisor desta obra. Parabéns, Dinah, por mais esta conquista!
Com amor e gratidão, Ricardo Liberal, bailarino da Cia Profissional de Dança/Cisne Negro e revisor de projetos

Um livro objetivo, de fácil compreensão, rico em conhecimento e sensibilidade. Todo o seu processo criativo inicia por uma percepção quase analítica antes do processo artístico, “isso é o que enriquece a sua obra.”  O reconhecimento da fragilidade é percebido em primeiro plano, no corpo e no movimento – a partir daí, transformação e beleza. A metodologia visa a criação individual autêntica para orientar totalidade, irreverência, desconstrução, escrita, imprimidos na narrativa do livro.  Coloca a história da arte e afirma um mergulho profundo sobre a condição humana, passado – presente.    Além de bailarina e coreógrafa, poeta!
Paula Miessa, filha, artista. Discípula.

Corpo dançante livre de conceitos limitantes ou frustrações. Aceita ou ignora? Aceite! Dinah Perry é especialista, sensibilidade ímpar no assunto. Em sua pesquisa com técnicas em dança contemporânea promove uma imersão incrível no complexo estudo entre corpo e mente do ator durante o processo criativo. 
Obrigado por tudo❤ William Mazzar, ator e fotógrafo

Parabéns Dinah!!! Sucesso♥️💕💐🌹
Jaqueline Gimenes, bailarina, integra o Grupo Corpo

Muito feliz com esse momento. Muito obrigado por tudo, pela experiência e pela vida.
Ricardo Januário, artista e bailarino

Parabéns por esse novo passo
Barbara Guerra, empresária e coreógrafa

Que demais, Dinah!!!👏❤
Luis Louis, artista e mímico

Torcendo muito por você sempre Di! Amo você e sou muito grata por tudo que você representa e fez na minha vida.
Clarissa Mayoral Miessa, cantora e atriz

Dinah, que obra magnífica! Obrigada por proporcionar essa viagem de pensamentos!!!😘
Ismenia Rogich, bailarina do Ballet Stágium

Dinah Perry é uma mulher e tanto, uma grande realizadora, por quem nutro imensa admiração! Um dia, ainda em 2019, me procurou para desenvolver o projeto gráfico de um livro que conta sua trajetória enquanto coreógrafa, bailarina e também as técnicas que desenvolveu a partir de seu vasto repertório e de sua experiência profissional. Foram dias deliciosos, de troca e construção criativa e respeitosa, onde eu ia dando materialidade às ideias sem fim de uma mente infinitamente criativa! Eu agradeço por cada encontro, sempre regado a cafezinhos deliciosos no extinto cade do cine Arte. Agradeço pela confiança e pela oportunidade de construção tão valiosa que agora, em momento tão adverso, nossa grande realizadora lança em plataforma online. E podem aguardar, que certamente virão desdobramentos interessantes por aí!!
Patricia Alessandri, comunicadora e responsável pela projeto gráfico e diagramação do livro

Parabéns Dinah!!!!!! 👏👏👏👏
Silvia Machado, bailarina do Balé da Cidade de São Paulo e fotógrafa

Pra mim que não sou profissional de dança vejo um constante aprender em seu livro, cada vez que leio tenho novos conceitos e novos olhares sobre o corpo.
Tem embasamento técnico muito claro! Dá uma visão histórica incrível!
É de uma sensibilidade ímpar!
Rodolfo Schwenger, músico e pianista

Parabéns por esse livro👋🏻👋🏻👋🏻👋🏻
Liris do Lago, bailarina e coreógrafa

20 anos atrás, eu e Marcelo Bucoff, iniciávamos um processo de experimentos coreográficos em um grupo que nomeamos de P.U.L.T.S. Teatro Coreográfico (Por Um Lugar Tão Sonhado).
Éramos jovens com muitas ideias e muitas dúvidas. Dinah entrou no grupo, com muito mais experiência como bailarina e coreógrafa, mas se colocou disponível e humilde, para receber as informações coreográficas criativas e experimentais, de dois coreógrafos jovens e ousados.
Dinah se mostrou, aberta para novas possibilidades que seu corpo talvez não estivesse mais acostumado, mas estava disponível para uma teatralidade corporal em desenvolvimento, sempre dedicada, delicada e parceira.
Não acompanhei sua trajetória artística durante anos, ouvia alguém falar ou alguma notícia que permeava no mundo da dança. Sempre transitou pela dança e o teatro, unindo as duas linguagens por suas vivências pessoais e artísticas. Convivendo em uma família de artistas, não se apegou a uma estabilidade normativa e sempre procurou um lugar para experimentar seu corpo e sua criatividade. O teatro, a filosofia e a psicanálise, me parecem que são elementos que nutrem suas necessidades para, junto com o corpo, darem sentido a sua voz.
Dinah é um vulcão prestes a explodir, inquieta, criativa, compulsiva, dinâmica, observadora, entre outros adjetivos que um artista atento se percebe neste mundo.
Tenho convivido mais com ela nestes últimos tempos. Tempos sombrios, marcados por uma incerteza perversa, rejeição aos sonhadores, criadores de afetos, provocadores de cidadãos coerentes com sentido da vida e respeito com o outro, abandonando seus mestres e sepultando o que de mais puro estava sendo construído neste mundo, mas com a ilusão que ousamos continuar insistindo. Estamos em um terreno muito árido e movediço, sei que ela se encontra também assim, num país que está matando nossos sonhos e nossa dignidade. Mas somos sementes, Dinah está viva, está produzindo, não para. O mundo está sendo destruído e não podemos parar de acreditar no que nos faz sorrir, nos faz amar, nos faz ter a necessidade de dizer o que sentimos, muitas vezes para pequenas ou poucas sementes, mas sabemos que se tornarão raízes, árvores, frutos e novas sementes.
Jorge Garcia, coreógrafo

Sócia-diretora da Bemelmans Comunicações, empresa de assessoria de imprensa. É formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Fez Curso de Assessoria de Imprensa para empresas em momentos de crise.
Post criado 20

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo