Está no ar o documentário da República Ativa de Teatro: “Nossa Cruzada – Sonhando em Tempos de Guerra”

Está no ar o documentário “Nossa Cruzada – Sonhando em Tempos de Guerra” da República Ativa de Teatro. Parte integrante do projeto Sonhos em Tempos de Guerra, da República Ativa de Teatro, contemplado pela 32ª Edição do Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo, o documentário conta a trajetória do grupo no desenvolvimento desse projeto, traçando um panorama das ações desenvolvidas e a pesquisa artística. Filosoficamente, aborda a visão dos artistas do grupo em torno da pergunta: “o que é sonhar em tempos de guerra?”.

Link: https://youtu.be/JQ2Xkamz4-Y

Peça A Cidade de Dentro com Thiago Ubaldo – Crédito da foto: Daise Nunes
  • Sinopse:

Documentário “Nossa Cruzada: Sonhando em Tempos de Guerra”

Nesse documentário, iremos exibir nossa metodologia de trabalho, os modos de produção, pesquisa e criação. A ideia é compartilhar esse trabalho que foi desenvolvido durante a realização do projeto de fomento, expondo as dificuldades, sensações e conquistas desse processo. Os depoimentos foram gravados durante a pandemia, com todas as medidas de segurança para a equipe.

Com a impossibilidade de dar continuidade ao processo de criação do espetáculo “A Cruzada das Crianças”, que estrearia em maio de 2020, no Teatro Cacilda Becker, e cujo processo foi interrompido pela pandemia, o grupo resolveu explorar outras formas de comunicação e compartilhamento de seus trabalhos. E, para isso, mergulhou em sua própria rotina de trabalho, compartilhando com o público a jornada vivida nesses dois últimos anos.

No documentário, dirigido por Rodrigo Palmieri, a República Ativa de Teatro partilha com o público depoimentos dos participantes e imagens gravadas durante a execução do projeto, e que mostram os modos de produção e pesquisa desenvolvidos (voltada ao público infanto-juvenil). Os relatos, colhidos durante a pandemia (seguindo os protocolos de segurança e distanciamento social), expõem o processo criativo da República Ativa de Teatro, que nesse projeto foi intenso e muito instigante: a conquista da nossa sede, na Vila Dom Pedro II, na Zona Norte, diversos debates, a troca de experiências com diversos profissionais, a nova metodologia de trabalho, as dificuldades e soluções conquistadas na sala de ensaio, os desafios de tratar temáticas tão urgentes e delicadas com o público infantil e adulto.

Peça O Inimigo com Leandro Ivo – Crédito da foto: Fernanda Oliveira

O projeto se propôs a debater poeticamente a relação da criança com as chamadas “guerras cotidianas” – conflitos que fazem parte do dia a dia e que a criança nem sempre é convidada a refletir sobre eles. Debater é trocar argumentos, discutir ideias. A partir de um debate rico, em que os lados têm liberdade para colocar suas opiniões livremente. Quem assiste ou participa poderá construir o seu ponto de vista com base no que lhe pareceu mais verossímil. Numa sociedade cada vez mais binária, os debates tendem a ser menos honestos, pautados na intenção de apenas defender a própria ideia sem permitir conhecer a ideia do outro. As pessoas se encastelaram em verdades prontas, e quem discorda delas está contra quem as defende. Essa intolerância que se vê entre adultos também reflete entre as crianças e adolescentes, com consequências igualmente grandes para eles e para a sociedade.

A companhia traz à tona esses questionamentos, se propondo a pensar, discutir e direcionar o olhar para a formação de nossas crianças que cresce em meio a uma sociedade tomada por diversas guerras – como gênero, educação, institucional, entre outras –, apresentando ao público essas problemáticas com responsabilidade e poesia. Os resultados desse processo de pesquisa poética foram apresentados no ano de 2019 em diferentes teatros públicos municipais e, agora, com o distanciamento social imposto pela pandemia do Covid-19, fizemos uma série de debates e apresentações virtuais entre julho e agosto, na página do facebook do grupo. O documentário é a última ação deste projeto, iniciado em setembro de 2018.

  • Sobre a Cia:

República Ativa de Teatro desenvolve desde 2006 uma sólida pesquisa dentro do universo teatral para crianças, intitulada “O Real Imaginário”. Com um premiado repertório de espetáculos, contações de histórias e oficinas, a Cia continua atuante, experimentando e reafirmando escolhas em prol de um teatro infantil artisticamente relevante.

O início dessa pesquisa se deu através da busca por textos consagrados na dramaturgia brasileira para crianças. Com o olhar atento para temas que fossem relevantes nos dias atuais, a Cia encenou a aceitação do ser diferente em nossa sociedade (“A Bruxinha Que Era Boa” – 2006), as perdas sofridas ao longo da vida e a busca por nossos sonhos (“O Cavalinho Azul” – 2008), a descoberta da liberdade, maturidade, autonomia e autenticidade (“A Menina e o Vento” – 2012). Junto a essa trilogia, foram criadas uma série de contações de histórias e oficinas a partir dos temas dos espetáculos, com adaptações de diversos livros infantis, que somadas à debates, oficinas e reflexões, fizeram parte do projeto “O Universo Infantil em Maria Clara Machado”.

Com o intuito de discutir os medos da criança contemporânea, a solidão, o abandono e as relações entre pais e filhos, a Cia estreou seu primeiro espetáculo totalmente autoral “Quem Apagou a Luz?” (2012). O segundo trabalho autoral foi o espetáculo “Splash ou A História da Gota Que Sonhava Ser Rio” (2016) que trouxe à cena uma discussão sobre os anseios e angústias da criança (e do ser humano) ao ter de se relacionar com o outro. No mesmo ano, a Cia estreou no Centro Cultural São Paulo o espetáculo “O Inimigo” (2016), baseado na obra homônima de Davide Cali e direção de Val Pires, levando à cena as incoerências de uma guerra, com todas as suas contradições e possíveis desdobramentos.

Recentemente, a Cia foi contemplada pela 32ª Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo, com o projeto “Sonhos em Tempos de Guerra”, que conta com a participação de diversos artistas e coletivos para a criação, desenvolvimento e reflexão da criança dentro das pequenas guerras cotidianas. O projeto está em desenvolvimento desde setembro de 2018, e já realizou 4 temporadas em teatros públicos da cidade: “O Inimigo” (Teatro Décio de Almeida Prado), “A Sombra do Vale” (Teatro João Caetano), “Invocadxs” (Teatro Alfredo Mesquita) e “A Cidade de Dentro” (Teatro Alfredo Mesquita). 

Esse repertório recebeu 29 prêmios em diversos festivais pelo país, além de duas participações em festivais internacionais no Chile – “3º Encuentro de La Red Iberoamericana de Artes Escènicas” (2007) e “XIV Festival Internacional de Teatro ENTEPACH” (2009) – e grande repercussão de público e crítica.

Peça A Cidade de Dentro com Vivi Gonçalves – Crédito da foto: Daise Nunes
  • Ficha Técnica do Documentário:

Direção: Rodrigo Palmieri

Texto Narrativo: Vivi Gonçalves

Narração: Leandro Ivo

Documentados: Leandro Ivo, Rodrigo Palmieri, Thiago Ubaldo, Vivi Gonçalves, Fernando Neves, Marcelo Soler, Eliana Monteiro, Marcelo Denny, Vitor Vieira, Célia Ramos, Amanda Cruz, Ana Medeiros, Jhon Yuri e Thauany Mesquita.

Captação de Imagens (Depoimentos) e Edição: Rodrigo Palmieri

Vídeos (Espetáculos): Otávio Dantas

Designer Gráfico: Elaine Alves

Assessoria de Imprensa: Bemelmans Comunicações

Produção: Fulano’s Produções Artísticas

Produção Executiva: Célia Ramos

Duração: 70 minutos

Classificação: Livre

Link do documentário Nossa Cruzada: https://youtu.be/JQ2Xkamz4-Y

Links:
Site: 
www.republicaativa.com.br

Facebook: facebook.com/RepublicaAtiva 

Instagram: @republicaativa

Assessoria de imprensa
Miriam Bemelmans

miriam@bemelmans.com.br
(11) 3034-4997 e (11) 9 9969-0416
http://www.bemelmans.com.br/
https://www.facebook.com/bemelmanscomunica/

Sócia-diretora da Bemelmans Comunicações, empresa de assessoria de imprensa. É formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Fez Curso de Assessoria de Imprensa para empresas em momentos de crise.
Post criado 22

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo