Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo realiza o VI SPHarpFestival – Festival Internacional de Harpas.

Com harpistas da África do Sul, Áustria, França, Japão e Brasil, o festival é gratuito e acontece de 06 a 10 de julho.

De 6 a 10 de julho, de quarta a domingo, o Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo apresenta o VI SPHarpFestival – Festival Internacional de Harpas com duas apresentações diárias, às 13h e às 15h, que acontecem no átrio central do edifício e no teatro de 120 lugares do CCBB SP. A entrada é franca. O evento traz harpistas da África do Sul, Áustria, França, Japão e Brasil que tocam em harpas diferentes como sinfônica, elétrica e koto*. Serão repertórios bem diferentes, com música clássica, pop, world music, celta, Broadway, trilhas de filmes, rock, heavy metal, e tradicionais japonesas e sul-africanas.

Kobie du Plessis tem em seu repertório músicas tradicionais da África do Sul onde nasceu, como as canções African Kwela and Mangwane Mpulele e South African Folk Tune. A francesa Claire Le Fur toca repertório erudito. Essas duas harpistas interpretam obras na harpa sinfônica. Claire se apresenta Raymond Gratien na guitarra. Da Áustria vem a harpista Edith Gasteiger que interpreta música de câmara e antiga e World Music.

Grupo Fujiyama Nippon de Koto

Serão dez músicos no palco com o Grupo Fujiyama Nippon de Koto: Tamie Kitahara, Márcia Abe, Alejandro Barrios, Alissa Queiroz, Mateus Hayasaka e Ramon Almeida, koto; Kooi Kawazoe, shamisen; Danilo Tomic, shakuhachi. Tamie Kitahara nasceu no Japão e veio ao Brasil em 1955. Ela dedica-se ao Koto desde 1982. Eles tocarão música tradicional japonesa como a Rokudan no Shirabe, originalmente composta apenas para Koto pelo mestre Yatsuhashi Kengyo nascido em Kyoto no ano de 1614 (Kengyo é um título honorário concedido a músicos cegos altamente qualificados) e atualmente é tocada juntamente com outros instrumentos como o Shamisen (escrita por Fukakusa Kengyo) e Shakuhachi. A música é dívida em 6 partes, começando em um tempo lento e aumentando a velocidade, terminando no mesmo tempo inicial. Tocam ainda Sakura, Touryanase e Nanatsu no Ko, 3 melodias tradicionais japonesas tão antigas que não se tem registro de quando e como começaram a ser tocadas, entretanto estas melodias já contam com mais de 100 anos. Haru no Umi é uma música do ano de 1929 do compositor cego japonês Michio Miyagi (1894-1956) que revolucionou o uso do Koto. Suas composições incorporam uma nova harmonia explorando técnicas inéditas das usadas já utilizadas tradicionalmente. E por último Hiyaku e Mizuumi no Uta, compostas por Genchi Hisamoto no ano de 1931 e Akira Morioka em 1966 respectivamente, que são músicas do repertório contemporâneo japonês.

Marcelle Chagas Fotografa Mayra Mendes

Entre os brasileiros estão o duo Marcelle Chagas e Fabio Amadeus que tocam vários gêneros, de Mozart a Led Zeppelin, passando por músicas celtas, da Broadway, temas de filmes e autorais.  E a Burning Symphony,com músicos do interior paulista, Jonathan Faganello, na harpa elétrica, Lucas Casagrande, no cello e Ian Kokubun, na bateria. No repertório, clássicos do Rock e Heavy Metal.

CURIOSIDADE

*O koto é uma espécie de harpa horizontal japonesa, seu corpo mede aproximadamente 1,8 metros, tem treze cordas que são afinadas através de trastes móveis e tocadas tradicionalmente com uma espécie de unha em três dedos da mão direita, já a mão esquerda serve para alterar o tom da nota de cada corda e fazer ornamentos musicais.

PROGRAMAÇÃO

VI SPHarpFestival – CCBB-SP

6 de julho – quarta-feira

13h – Kobie du Plessis, harpa (África do Sul)
15h – Duo Marcelle Chagas e Fabio Amadeus, violão, voz e harpa (Brasil)

7 de julho – quinta-feira

13h – Kobie du Plessis, harpa, (África do Sul).
15h – Duo Claire Le Fur, harpa e Raymond Gratien, guitarra (França)

8 de julho – sexta-feira 

13h – Duo Claire Le Fur, harpa e Raymond Gratien, guitarra (França)
15h – Grupo Fujiyama Nippon de Koto (Japão e Brasil)
Tamie Kitahara, Márcia Abe, Alejandro Barrios, Alissa Queiroz, Mateus Hayasaka e Ramon Almeida, koto; Kooi Kawazoe, shamisen; Danilo Tomic, shakuhachi

9 de julho – sábado

13h – Edith Gasteiger, harpa (Áustria)
15h – Grupo Fujiyama Nippon de Koto (Japão e Brasil)
Tamie Kitahara, Márcia Abe, Alejandro Barrios, Alissa Queiroz, Mateus Hayasaka e Ramon Almeida, koto; Kooi Kawazoe, shamisen; Danilo Tomic, shakuhachi

10 de julho – domingo

13h- Edith Gasteiger, harpa (Áustria)
15h – Burning Symphony – Jonathan Faganello, harpa, Lucas Casagrande, cello e Ian Kokubun, bateria – (Brasil)

Vídeos:

Kobie du Plessis: Sarie Marais: South African Folk Tune: https://youtu.be/vgDu8epLYCI

African Kwela and Mangwane Mpulele: https://youtu.be/TavXZza7zqQ

Grupo Fujiyama Nippon de Koto
: https://youtu.be/TGWU0CAh9II


Duo Marcelle Chagas e Fabio Amadeus: Bosque Solitário – https://youtu.be/BmG45dUaNVY

Monte Castelo: https://youtu.be/dEECVz1jcjk

Shalow: https://youtu.be/PzmkXZEyUjM

Link com fotos: https://drive.google.com/drive/folders/1zkmQZOb8_Y_lIVmdnfWk57macG9RIS6v?usp=sharing

Jonathan Fagnello foto de Sergio Ricardo

SERVIÇO

VI SPHarpFestival – Festival Internacional de Harpas

Entrada gratuita, com retirada de ingressos a partir de 1 hora antes do início das apresentações.

De 6 a 10 de julho, dequarta a domingo, duas apresentações, às 13h e às 15h.

Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico de São Paulo.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 20h, exceto às terças.

Entrada acessível: Pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e outras pessoas que necessitem da rampa de acesso podem utilizar a porta lateral localizada à esquerda da entrada principal.

Estacionamento Conveniado e Traslado de Vans: O CCBB possui estacionamento conveniado na Rua da Consolação, 228 (R$ 14 pelo período de 6 horas – necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB). O traslado é gratuito para o trajeto de ida e volta ao estacionamento. No trajeto de volta, tem parada na estação República do Metrô. As vans funcionam entre 12 e 21h.

Transporte Público: O Centro Cultural Banco do Brasil fica a 5 minutos da estação São Bento do Metrô. Pesquise linhas de ônibus com embarque e desembarque nas Ruas Líbero Badaró e Boa Vista

Táxi ou Aplicativo: Desembarque na Praça do Patriarca e siga a pé pela Rua da Quitanda até o CCBB (200 m)

Mais informações: (11) 4297-0600 / E-mail: ccbbsp@bb.com.br

bb.com.br/cultura | twitter.com/ccbb_sp | facebook.com/ccbbsp | instagram.com/ccbbsp

Assessoria de imprensa do CCBB:

Clara Ferreira – (11) 11 4297-0608
claraferreira@bb.com.br

Informações à imprensa:

Miriam Bemelmans (MTB 26.374)

(11) 3034-4997 e (11) 9 9969-0416

miriam@bemelmans.com.br 

www.bemelmans.com.br

Sócia-diretora da Bemelmans Comunicações, empresa de assessoria de imprensa. É formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Fez Curso de Assessoria de Imprensa para empresas em momentos de crise.
Post criado 18

Um comentário sobre “Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo realiza o VI SPHarpFestival – Festival Internacional de Harpas.

Os comentários estão fechados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo