Festival Chopin traz grandes pianistas da Espanha, Estados Unidos, Polônia e Rússia-Armênia.

As apresentações acontecem na Sala São Paulo, Theatro Municipal, Theatro São Pedro, Fundação Maria Luisa e Oscar Americano e Teatro B32.

Ingressos à venda nos links do serviço abaixo

Dia 3 de setembro, domingo, é o concerto de abertura do Festival Chopin com o russo-americano Alexander Kobrin na Sala São Paulo. Chamado pela BBC de “Van Cliburn de hoje, o pianista teve o álbum “Schumann”, lançado pela Centaur Records, incluído no Top 5 em 2015, pela Fanfare Magazine. Em 2005, foi premiado com Medalha de Ouro Nancy Lee e Perry R. Bass no 12º Concurso Internacional de Piano Van Cliburn. Venceu o 1º lugar no Concurso Internacional de Piano Ferruccio Busoni, no Concurso Internacional de Piano Hamamatsu e no Concurso Internacional de Piano Escocês em Glasgow.

O Festival Chopin acontece de 3 a 30 de setembro, é promovido pela Sociedade Chopin do Brasil, acontece em parceria com o Instituto Chopin de Varsóvia e tem patrocínio da Casa Sangusko da Cultura Polonesa. “O nosso Festival Chopin, porque quando ele começar, sei que todos vão estar presentes, todos vão participar, então ele já vai deixar de ser o Festival Chopin e passará a ser o nosso Festival Chopin”, se entusiasma Gloria Guerra, diretora da Sociedade Chopin do Brasil.

Dia 10 de setembro, domingo, toca o espanhol Martín García García no Theatro Municipal de São Paulo. Em 2021 ganhou dois grandes concursos, 3º lugar no Concurso Chopin de Varsóvia e 1º lugar no Concurso Internacional de Piano de Cleveland.

Dia 17 de setembro, domingo, se apresenta o polonês Kamil Pacholec no Theatro São Pedro.Em 2016, venceu o 47º Concurso Nacional Polonês de Piano Fryderyk Chopin em Katowice e prêmio de melhor execução de uma obra solo e de um concerto para piano de Chopin. Em 2018 venceu o Concurso Internacional de Piano em Livorno, o prêmio principal da Eppan Piano Academy – “The Arturo Benedetti Michelangeli Prize” (Itália) e foi semifinalista do 1º Concurso Internacional Chopin de Instrumentos de Época em Varsóvia. 

Dia 24 de setembro, domingo, o brasileiro Eduardo Monteiro toca com o Quinteto São Paulo Chamber Soloists na Fundação Maria Luisa e Oscar Americano. Em 1989 o pianista recebeu, por unanimidade, o 1o lugar no Concurso Internacional de Piano de Colônia, Alemanha, e prêmio de melhor intérprete de Beethoven. Monteiro toca com o quinteto do São Paulo Chamber Soloists formado por Alejandro Aldana, 1o violino, Matthew Thorpe, 2o violin, Gabriel Marin, viola. Rafael Cesário, violoncelo e Pedro Gadelha, contrabaixo.

Dia 30 de setembro, sábado, às 20h, o festival terá a mais jovem pianista, a russa-armênia Eva Gevorgyan no Teatro B32. Com apenas 19 anos, rapidamente se estabeleceu como um dos talentos mais promissores no mundo pianístico. Tem 40 prêmios em concursos internacionais de piano e composição nos Estados Unidos, Alemanha, Itália, Espanha, Polônia e Rússia, incluindo o Primeiro Prêmio no Concurso Internacional de Piano de Cleveland para Jovens Artistas – nesta mesma competição, recebeu um prêmio especial pela melhor interpretação de Bach. Pela sua performance da música de Chopin, foi agraciada com o Grand Prix no Concurso Internacional de Chicago. Foi laureada no Concurso Internacional de Piano de Moscou e no Concurso da Orquestra Nacional da Rússia em 2021.

O Festival Chopin terá dois eventos complementares uma masterclass de Alexandre Kobrin na Sala São Paulo e uma Mesa Redonda na Universidade de São Paulo – USP. 

Programas

Dia 3 de setembro, domingo

Sala São Paulo

Alexander Kobrin 

F. Chopin.

Fantasia op.49

Berceuse op.58

Barcarola op.60)

Polonaise Fantasia op.61

Intervalo

S. Rachmaninoff – Etudes tableaux op.39

Dia 10 de setembro, domingo

Theatro Municipal de São Paulo

Martín García García

F. Chopin – 4 Mazurkas op. 33
F. Chopin – Barcarola op. 60
F. Chopin – Preludios p. 28: No. 13, No. 3, No. 2, No. 14
F. Chopin – Sonata No 2 op. 35 em Si bemol menor
Intervalo
J. Brahms – Sonata No. 3 op. 5 (36’)

Dia 17 de setembro, domingo

Theatro São Pedro

Kamil Pacholec   

L. Janacek – Sonata 1.X.1905

R. Schumann – Cenas da Floresta, op. 82

Intervalo

F. Chopin – 

Polonaise em Fá sustenido menor, op. 44

Impromptu em Fá sustenido maior, op. 36

03 Mazurkas, op. 59

Andante Spianato e Grande Polonaise Brillante, op. 22

Dia 24 de setembro, domingo

Fundação Oscar Americano

Eduardo Monteiro e Quinteto São Paulo Chamber Soloists

Radamés Gnattali – Quarteto popular
Villa Lobos – Hommage a Chopin 
Chopin – Concerto no 2 em Fá menor Opus 21 para piano e orquestra, versão para quinteto de cordas

Dia 30 de setembro, sábado, às 20h

Teatro B32  

Eva Gevorgyan 

F.Chopin – Noturno No 1 em Si maior op. 62

F. Chopin – 02 estudos 

 No 5 em Mi menor op. 25

No 4 em dó sustenido menor op.10

F. Chopin – Polonaise em fá sustenido menor op. 44

F. Chopin – 4 Mazurkas op 17

No 1 em Si bemol maior

No 2 em Mi menor

No 3 em Lá bemol maior

No 4 em Lá menor

Intervalo

P.I.Tchaikovsky/Pletnev – Peças da Suite Quebra Nozes .

Marcha

Fada Açucarada

Intermezzo

Dança chinesa

Andante Maestoso

F.Lizt – Reminiscências de D. Juan (

Currículos

Alexander Kobrin – Chamado pela BBC de “Van Cliburn de hoje”, o pianista Alexander Kobrin faz parte da vanguarda dos grandes músicos. Em 2005, foi premiado com Medalha de Ouro Nancy Lee e Perry R. Bass no 12º Concurso Internacional de Piano Van Cliburn. Venceu o 1º lugar no Concurso Internacional de Piano Ferruccio Busoni, no Concurso Internacional de Piano Hamamatsu e no Concurso Internacional de Piano Escocês em Glasgow.

Sua carreira inclui apresentações com corpos artísticos renomados, incluindo a Filarmônica de Nova York, a Filarmônica de Tóquio, a Orquestra Nacional Russa, a Orquestra da Suíça Romanda e a Filarmônica de Moscou, com maestros como Mikhail Pletnev, Mikhail Jurovsky, Mark Elder, Vassiliy Sinaisky, James Conlon, Claus Peter Flor, Alexander Lazarev e Vassiliy Petrenko.

Tocou música de câmara em salas prestigiosas como o Carnegie Zankel Hall e o Avery Fisher Hall em Nova York, o Kennedy Center em Washington, o Albert Hall e o Wigmore Hall em Londres, o Louvre Auditorium, a Salle Gaveau e a Salle Cortot em Paris, o Hercules Hall e a Berliner Philharmonie na Alemanha, o Grande Salão do Conservatório de Moscou, entre outros.

De 2003 a 2010, fez parte do corpo docente da Gnessin Special School of Music em Moscou. Em 2010, foi nomeado L. Rexford Distinguished Chair em Piano na Schwob School of Music da Universidade Estadual de Columbus e, de 2013 a 2017, fez parte do corpo docente da Steinhardt School da Universidade de Nova York. Desde 2017, é professor da renomada Eastman School of Music em Rochester, Nova York.

Fez parte do júri de muitas competições internacionais de piano, incluindo o Concurso Van Cliburn em Fort Worth, o Concurso Internacional de Piano Ferruccio Busoni em Bolzano, o Concurso Internacional de Piano Hamamatsu, o Concurso Internacional de Piano Blüthner em Viena, entre outros.

Gravou para a Harmonia Mundi, Quartz e Centaur. Seu álbum “Schumann”, lançado pela Centaur Records, foi incluído no Top 5 de álbuns em 2015 pela Fanfare Magazine.

Kobrin nasceu em Moscou em 1980 e aos cinco anos de idade foi matriculado na mundialmente famosa Gnessin Special School of Music, completando seus estudos no prestigiado Conservatório Tchaikovsky de Moscou. Foi aluno dos professores Tatiana Zelikman e Lev Naumov.

Alexandre Kobrin é artista Shigeru Kawai.

Martín García García -O ano de 2021 trouxe para o pianista espanhol Martín García García não só o prêmio de melhor concerto e o 3º lugar no Concurso Chopin de Varsóvia, mas também o 1º lugar no Concurso Internacional de Piano de Cleveland.

Em 2022, tocou mais de 70 concertos, apresentando-se em locais simbólicos para o mundo da música, como o Carnegie Hall em Nova York, o Suntory Hall em Tóquio e o Auditório Nacional da Música em Madrid.

Um Álbum Duplo, no selo azul, mostra a sua performance no XVIII Concurso Chopin. Seu primeiro álbum, ‘Chopin and His Master’, gravado na fábrica de pianos Fazioli em Sacile (Itália) inclui obras de Bach, Chopin, Liszt e Scriabin.

A agenda de 2023 inclui apresentações em Cleveland, Califórnia e Canadá, além de duas ocasiões no Japão, fazendo sua estreia com a mais importante orquestra japonesa, a Orquestra Sinfônica NHK.

Martín García García é formado pela Escola de Música Reina Sofía, onde estudou por mais de uma década com Galina Eguiazarova e recebeu o prêmio de Melhor Aluno. Em Nova York, terminou o Mestrado em Piano pela Mannes School of Music, no qual passou três anos sob a orientação de Jerome Rose.

Kamil Pacholec – Premiado em concursos nacionais e internacionais de piano, Kamil Pacholec começou a estudar piano aos sete anos de idade em Kielce, na Academia de Música Estatal Ludomir Różycki. Continuou seus estudos acadêmicos na Academia de Música Karol Szymanowski e graduou-se na Academia de Música de Bydgoszcz. Atualmente faz o seu doutorado na Escola de Música Frost da Universidade de Miami.

Com uma carreira em ascensão, já se apresentou em importantes salas de concertos, como o Carnegie Hall, no Teatro da Filarmônica Nacional de Varsóvia, no Teatro Wielki, na Casa da Ópera Nacional da Polônia, no Teatro de Ópera Báltico e no Estúdio Lutosławski da Rádio Polonesa.

Suas performances com orquestras incluem as polonesas Orquestra Filarmônica Nacional de Varsóvia, Orquestra Filarmônica da Pomerânia e Orquestra Filarmônica Świętokrzyska em Kielce, sob a regência de nomes como Andrzej Boreyko, Jose Maria Florencio, Kai Bumann, Jerzy Salwarowski et Jakub Chrenowicz.

Em 2016, venceu o 47º Concurso Nacional Polonês de Piano Fryderyk Chopin em Katowice e prêmio de pela melhor execução de uma obra solo de Chopin e melhor execução de um concerto para piano. Em 2018 venceu o Concurso Internacional de Piano em Livorno. No mesmo ano foi laureado com o prêmio principal da Eppan Piano Academy – “The Arturo Benedetti Michelangeli Prize” (Itália) e semifinalista do 1º Concurso Internacional Chopin de Instrumentos de Época em Varsóvia. Em 2019 conquistou o 2º prémio no 11º Concurso Internacional de Piano IJ Paderewski, o prêmio de melhor interpretação do concerto para piano de Mozart.
Pacholec participou de inúmeros festivais na Polônia, França, Itália, Reino Unido, Ucrânia, Japão e Estados Unidos, incluindo o festival internacional “Chopin and His Europe” em Varsóvia, Festivais Chopin em Duszniki Zdrój, Paris e Nohant e o Festival Paderewski em Raleigh. Em todos, recebeu uma ótima crítica, como “a perfeita combinação entre o frescor da juventude com uma técnica sem defeitos e o entendimento de uma excelente performance musical”.

Eduardo Monteiro – Considerado um dos maiores expoentes do cenário pianístico brasileiro, o brasileiro Eduardo Monteiro teve seu talento reconhecido internacionalmente desde jovem. Em 1989 recebeu, por unanimidade, o 1o lugar no Concurso Internacional de Piano de Colônia, Alemanha, além do prêmio de melhor intérprete de Beethoven. Foi laureado, também, nos concursos de Dublin, em 1991 e Santander, em 1992.
Foi solista das principais orquestras do Brasil e de renomadas orquestras do exterior, incluindo as Filarmônicas de São Petersburgo, de Moscou, de Munique, de Bremen, a Orquestra de Câmara de Viena, a Sinfônica de Novosibirsky, a Orquestra da Rádio e Televisão Espanhola. Apresentou-se com os principais Maestros do país e com regentes como Yuri Temirkanov, Mariss Jansons, Dimitri Kitayenko, Philippe Entremont, Arnold Katz.
Eduardo Monteiro ocupa um lugar de destaque no panorama da formação pianística no país. É vice-diretor da Escola de Comunicações e Artes da USP, onde é professor de piano do Departamento de Música. Seus alunos conquistaram numerosas premiações em concursos no Brasil e no exterior, com destaque para o 1o prêmio no 25o Concurso Internacional de Piano Clara Haskil na Suíça, em 2013.

Eva Gevorgyan – A pianista russa-armênia Eva Gevorgyan tem em seu currículo nada menos que 40 prêmios em concursos internacionais de piano e composição nos Estados Unidos, Alemanha, Itália, Espanha, Polônia e Rússia, incluindo o Primeiro Prêmio no Concurso Internacional de Piano de Cleveland para Jovens Artistas – nesta mesma competição, recebeu um prêmio especial pela melhor interpretação de Bach. Pela sua performance da música de Chopin, foi agraciada com o Grand Prix no Concurso Internacional de Chicago. Foi laureada no Concurso Internacional de Piano de Moscou e no Concurso da Orquestra Nacional da Rússia em 2021.

Se apresentou como solista em corpos artísticos como a Orquestra Sinfônica de Dallas, a Orquestra Sinfônica de Lucerna, a Orquestra do Teatro Mariinsky, a Orquestra Filarmônica Nacional da Rússia, a Orquestra Nacional da Rússia e a Orquestra Filarmônica Nacional da Armênia, com regentes como Valery Gergiev, Vladimir Spivakov, Vasily Petrenko, Lawrence Foster, Alexander Sladkovsky, Roberto Beltrán-Zavala, entre tantos outros.

Tocou música de câmara no Royal Albert Hall, no Mariinsky Concert Hall, na grande Sala do Conservatório de Moscou e no Centro de Cultura e Congressos de Lucerna foram ovacionados pelo público e pela crítica.

Eva vem participando de importantes festivais como o Festival de Verbier, o Festival Internacional de Piano do Teatro Mariinsky e o Festival das Estrelas das Noites Brancas, em São Petersburgo.

É bolsista da Academia Internacional de Música em Liechtenstein – onde participa regularmente das atividades oferecidas –, da Fundação Denis Matsuev “Novos Nomes”, da Fundação YerazArt e da Fundação Internacional de Caridade Vladimir Spivakov.

 Eva Gevorgyan é “Jovem Artista da Yamaha”.

A Sociedade Chopin Do Brasil é uma associação sem fins lucrativos.

Seu concerto de inauguração no Theatro Municipal de São Paulo em 1994, teve como convidado o pianista Nelson Freire. Oficializada em 1999, a Sociedade Chopin vem realizando eventos de alto nível artístico junto a prestigiosos espaços culturais do Brasil e tem como objetivo, divulgar a música erudita, formar plateias através de eventos voltados para comunidade, promover intercâmbios culturais, elaborar e executar projetos.

Entre os principais patrocinadores de eventos organizados e agenciados pela Sociedade Chopin do Brasil destacam-se: Alcoa Alumínio, Banco do Brasil, Banco Safra, Banco Pontual, Petrobrás, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Entre as promoções de maior destaque da Sociedade Chopin do Brasil, em seus 23 anos de existência estão as seguintes:

Concertos de Abertura do Ano Chopin no Brasil na Sala Sao Paulo, em 2010.

Concurso Internacional de Piano Bndes, em 2009.

Recitais dos pianistas Nelson Freire e Marta Argerich no Teatro do Sesi em Porto Alegre, em 2004.

Concerto de inauguração do Centro Cultural Banco do Brasil, em 2001.

“Viagem Musical A Terra Dos Czares” no Centro Cultural Banco Do Brasil, em São Paulo.

Projeto de Divulgação dos Compositores e Intérpretes Russos, em 2004. 

“Estrelas Do Amanhã”, no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília, Projeto de Incentivo a Jovens Talentos, em 2004.

Série de Concertos “Piano Em Nove Terças”.

Terças Musicais no Centro Cultural Banco do Brasil, em 2001.

Recital do pianista Nelson Freire no Theatro Municipal do Rio De Janeiro.

Homenagem ao pianista por intergrar“Os Maiores Pianistas Do Século XX”Lançamento Fonográfico Mundialda Sony Music, em1999.

Festival Chopin no Centro de Convenções de Recife. Participação dos Pianistas Arthur Moreira Lima, Nelson Freire, Dang Thai Son e Mikhail Rudy, em 1995.

Concertos Comemorativos

“Sessenta Anos do Pianista Nelson Freire” nos Theatro Municipal De São Paulo, Teatro do Sesi – Porto Alegre, Festival De Campos de Jordão, Teatro Castro Alves – Salvador, Palácio Das Artes em Belo Horizonte e Teatro Nacional De Brasília.

Instituto Nacional Fryderyk Chopin – O maior Centro Chopin do mundo, promove, protege, pesquisa e divulga o legado de Fryderyk Chopin, de forma completa e abrangente.As atividades multidirecionais e variadas do Instituto, são uma resposta à obra e história ricas e ambíguas do compositor, que constituem um desafio para sucessivas gerações de ouvintes, intérpretes e cientistas fascinados pela música e vida. O instituto, que foi criado em 2001 pela decisão do Parlamento polaco e está sob a supervisão direta do Ministro de Cultura e Patrimônio Nacional, assumiu a responsabilidade pelo legado de Chopin, dando continuidade à tradição já iniciada no final do século XIX (primeiro pela Sociedade de Música, o Comité Chopin e o Instituto Fryderyk Chopin do pós-guerra, e depois, desde 1950, pela Sociedade Fryderyk Chopin).

As Atividades do Instituto compreendem :

  1. O Museu  – O Museu Fryderyk Chopin está localizado no Castelo Ostrogski em Varsóvia, que abriga a maior coleção do mundo de objetos relacionados a Chopin. A filial do Museu é a Casa de Nascimento de Fryderyk Chopin e o Parque em Żelazowa Wola.
  2. Concurso Internacional de Piano Fryderyk Chopin- O mais importante concurso de piano do mundo, o Concurso Internacional de Piano Frederico Chopin é realizado a cada cinco anos em Varsóvia, Polônia, desde 1927..
  3. Festival e Série de Discos – Todos os anos, o Instituto organiza o festival internacional “Chopin e a sua Europa”, um dos festivais mais importantes e reconhecidos da Polónia. O Festival deu origem a uma série de CDs e DVDs exclusivos do Instituto, nos quais são gravadas interpretações da música de Chopin com instrumentos antigos e modernos.
  4. Livros, Atividades de Pesquisa e Fac-Símiles- As atividades de publicação e pesquisa do Instituto, incluem a organização de conferências e simpósios musicológicos internacionais pelo menos uma vez por ano, a publicação duma série desenvolvida constantemente de livros científicos e de ciência popular, bem como um projeto de décadas particularmente importante, que envolve a publicação de fac-símiles de todos os manuscritos musicais preservados de Chopin.
  5. Educação – O Instituto realiza atividades educacionais multidirecionais, destinadas a crianças, adultos e jovens pianistas talentosos. Educamos através das aulas no museu e  Academia Chopin.

Vídeos

Alexander Kobrin plays Chopin 12 Etudes, Op. 25

Frederik Chopin. Prelude in A Major No 7 Op 28

EVA GEVORGYAN – final round (18th Chopin Competition, Warsaw)

Chopin Scherzo no 4 op 54 Eva Gevorgyan https://youtu.be/uq7oWdNeWsg

KAMIL PACHOLEC – third round (18th Chopin Competition, Warsaw) https://youtu.be/PhFp73sqt8o

MARTÍN GARCÍA GARCÍA – first round (18th Chopin Competition, Warsaw)

Etude Op. 10 N. 4 in C sharp minor – F. Chopin. Martín García García

Spotify Playlist Festival Chopin 2023

Link com fotos https://drive.google.com/drive/folders/15dOeCepVPIPAicNiIDYrfeT0jvNniE9j?usp=sharing

Créditos Alexandre Kobrin foto de Alyona Vogelmann
Martín García García foto de Darek Golik

Eva Gevorgian foto @2profi

Eduardo Monteiro foto de Alan Betson

Serviço

Festival Chopin

Pianistas Alexander Kobrin, Martín García García, Kamil Pacholec, Eduardo Monteiro e Eva Gevorgyan 

Sociedade Chopin do Brasil, parceria Instituto Chopin de Varsóvia, Casa Sangusko da Cultura Polonesa.

De 3 a 30 de setembro

Dia 3 de setembro, domingo, 17h

Alexander Kobrin 

Sala São Paulo

Praça Júlio Prestes, 16

Tel: (11) 3367-9500

Centro – São Paulo – SP

Capacidade: 1388 lugares

Ingressos: Camarote e Balcão Mezanino R$ 230,00 / Plateia Central e Elevada R$ 155,00 / Balcão Superior e Coro R$ 39,60
Link: https://osesp.byinti.com/#/event/0309-recital-shopin-alexandre-kobrin

Dia 10 de setembro, domingo, 11h

Martín García García

Theatro Municipal de São Paulo

Praça Ramos s/n

Centro – São Paulo – SP

Tel:  11 3053-2100

Capacidade: 1523 lugares

Ingressos R$ 84,00 / R$ 42,00 setores 1 e 2
Link https://theatromunicipal.org.br/pt-br/evento/2_festivalchopin/

Dia 17 de setembro, domingo, 11h

Kamil Pacholec  

Theatro São Pedro

R. Barra Funda, 171

Barra Funda, São Paulo – SP, 01152-000

Tel: 11 3667-0499

Capacidade: 636 lugares

Ingressos: R$ 30,00 / R$ 15,00
Link https://feverup.com/m/135382

Dia 24 de setembro, domingo, 11h30

Eduardo Monteiro e Quinteto São Paulo Chamber Soloists

Fundação Maria Luísa e Oscar Americano

Av. Morumbi, 4077

Morumbi – São Paulo – SP

Capacidade: 107 lugares

Ingressos: R$ 150,00
Vendas pelo Sympla https://bileto.sympla.com.br/event/86701/d/215406/s/1451838

Dia 30 de setembro, sábado, às 20h

Eva Gevorgyan 

Teatro B32

Av. Brigadeiro Faria Lima, 3732

Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04538-132

Capacidade: 400 lugares

Ingressos: R$ 150,00 / R$ 75,00 setor 1 – R$ 100,00 / R$ 50,00 balcão
Link para ingressos https://teatrob32.byinti.com/#/event/festival-chopin-eva-gevorgian

Assessoria de imprensa
Miriam Bemelmans

miriam@bemelmans.com.br
(11) 3034-4997 e (11) 9 9969-0416
https://www.bemelmans.com.br
Instagram: @mbemel
https://linktr.ee/bemelmans

Sócia-diretora da Bemelmans Comunicações, empresa de assessoria de imprensa. É formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Fez Curso de Assessoria de Imprensa para empresas em momentos de crise.
Post criado 16

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo